Os Lêmures de Madagascar

0

A Ilha de Madagascar, na costa sudeste do continente africano, abriga animais pouco comuns às outras florestas tropicais do mundo. Os lêmures, conhecidos pelos nativos como os “Espíritos das florestas”, são primatas que vivem, em sua maioria, em árvores e se alimentam de folhas e frutas. Existem mais de 60 espécies de lêmures espalhados por todos os habitats da ilha. Eles representam cerca de 20% dos primatas do planeta.
São características dos Lemurídeos, o corpo médio ou pequeno, o focinho e a cauda longos, membros posteriores maiores que os anteriores e, no segundo dedo, uma garra que utilizam para se pentear. As mães, como a maioria dos primatas, carregam seus filhotes nas costas.

Entre as espécies mais conhecidas, temos os Aye-aye, lêmures de hábitos noturnos que parecem ter sido criados, juntando-se partes de vários outros animais: gato com cabeça de fuinha e orelhas de morcego, olhos verdes e dentes longos, dedos magros parecidos com galhos. Comem larvas escondidas em árvores e escutam o som da madeira oca batendo nos troncos para descobrir se há ali algum petisco.

Já os Indri são grandes e tem o rabo inquieto; comem frutas e folhas do alto das árvores.


Os Sifakas “falam muito”, e são conhecidos como lêmures dançarinos, porque gingam nas duas patas traseiras e balançam as dianteiras.

Os lêmures-rato são pequenininhos, têm hábitos noturnos e se alimentam de insetos e pequenos vertebrados, frutas e flores. São muito ativos e piam como pássaros.

Os lêmures de cauda anelada têm cabeça parecida com as das raposas, o focinho pontudo e olhos grandes. As orelhas escondidas têm tufos de pelos. Seus movimentos são ágeis e rápidos. Passam parte do dia no solo e saúdam o pôr-do-sol com um coro de lamentações.

Uma nova espécie foi registrada como Hapalemur aureus e são lêmures parecidos com bichinhos de pelúcia. Alimentam-se de folhas de bambu e, ao contrário das outras espécies conhecidas, vivem aos pares com suas crias em espaços de 200 metros quadrados.
Os lêmures e outros prossímios são típicos habitantes das florestas. Seus hábitos alimentares e a forma como interagem com o ambiente contribuem enormemente para o equilíbrio do ecossistema. Por causa do desmatamento e da caça, muitas espécies estão ameaçadas de extinção.

Segundo Russell Mittermeier, diretor do Grupo de Especialistas sobre Primatas da Conservation International, os primatas são um elemento-chave nas florestas tropicais, porque ajudam a dispersar sementes e a manter a diversidade.

Fontes:
-https://lifestyle.sapo.pt/saude/noticias-saude/artigos/lemures-rato-de-madagascar-podem-substituir-ratos-e-moscas-como-modelos-geneticos
-http://www.ninha.bio.br/biologia/lemure.html
-https://super.abril.com.br/ciencia/os-lemures-de-madagascar
-http://www.wildmadagascar.org/brazilian-portuguese/kids/08-wildlife-lemurs.html
-https://www.publico.pt/2012/10/15/ciencia/noticia/lemures-de-madagascar-entre-os-25-primatas-mais-ameacados-do-planeta-1567399
-http://www.nationalgeographic.com/animals/mammals/a/aye-aye/#/aye-aye.JPG

Patrícia Rati

Compartilhar.