Longe da Árvore

0

Fonte Imagem: Livraria Saraiva

Longe da Árvore, publicado pela Companhia das Letras em 2013, é um livro escrito por Andrew Solomon, onde ele analisa o que acontece com as famílias que têm filhos fora dos padrões habituais. Aquelas famílias que precisam se ajustar aos filhos, quando descobrem que têm autismo, ou são surdos, ou transgêneros ou crianças prodígio. Crianças diferentes que por isso entraram em confronto com o afeto de seus pais.

São transtornos ou deficiências que devem ser considerados doenças e tratados ou devem ser considerados como identidades?

Solomon, ele próprio, era disléxico e recebeu muito apoio e orientação de seus pais, conforme ele mesmo descreve, mas o mesmo não ocorreu, quando se viu às voltas com sua homossexualidade.

Ele define essas crianças divergentes como identidades horizontais – diferentes dos padrões familiares e sociais pré-determinados – com graus variados de influências ambientais e genéticas e que compõem uma dura prova aos sentimentos de amar e respeitar dos pais e familiares próximos.

É um livro sobre aceitação do outro, celebração da diversidade, superação do preconceito e entrega ao amor verdadeiro.

Título original: FAR FROM THE TREE: PARENTS, CHILDREN, AND THE SEARCH OF IDENTITY
Título em português: Longe da árvore
Tradução: Pedro Maia Soares, Donaldson M. Garschagen e Luiz A. de Araújo
Páginas: 1056
Lançamento: 25/09/2013
Editora: Companhia das Letras

Patrícia Rati

Compartilhar.