A Hora do Fazendeiro

0

Tina Gonçalves apresenta o programa desde 1970 (Fonte Imagem: https://webradiouni.files.wordpress.com/2012/11/tina-goncalves.jpg)

No ar há 80 anos, reconhecido pelo Guinness Book como o programa radiofônico mais antigo do mundo, ‘A hora do fazendeiro’, da Rádio Inconfidência de Minas foi a primeira atração da emissora inaugurada em 1936 pelo então governador de Minas Gerais Benedito Valadares, que tinha por objetivo integrar pelo rádio um Estado com economia essencialmente agrária.

Ao contrário da imensa maioria dos programas voltados ao meio rural, um dos acerto de ‘A hora do fazendeiro’ é que ele vai ao ar de segunda a sexta-feira das 17h00 às 19h00 – e não, como a maioria dos programas destinados a este público, veiculado antes do horário nobre do rádio que é no começo da manhã.

Comandada por Tina Gonçalves – que está à frente do programa desde 1970, a atração tem dicas para o homem do campo, cotações de produtos agropecuários, entrevistas com diretores de entidades e autarquias e toca, exclusivamente, música sertaneja de raiz.  A comunicadora recebe presentes, às vezes incomuns, vindos de várias partes de Minas. “Em feira agropecuária já me deram tatu e vaca. Na rádio, alguém sempre chega trazendo um doce de leite ou um queijo. E fazem questão de entregar na minha mão, pra verem como eu sou”, conta a radialista.

O programa também é transmitido por ondas curtas, o que possibilita a penetração em lugares distantes, onde as novas tecnologias ainda não conseguiram chegar. Cartas enviadas por ouvintes do interior comprovam que a atração tem papel importante em suas vidas.

Cheio de causos – A produção da rádio divulga algumas histórias que dão conta da imensidão e do quanto ainda falta ser feito também no meio rural do país. “Gostaria de saber como se faz um biodigestor (reator químico fertilizante). Por favor, fale pausadamente porque a gente é analfabeto (…). Não tenho telefone porque aqui não pega. Internet não conheço. Por isso escrevi essa carta”, pede um pequeno agricultor que mora num povoado “distante uma légua” do município de Desterro de Entre Rios, na região central do Estado.

Um rapaz de 16 anos ouve ‘A hora do fazendeiro’ em Loreto, no Maranhão, a 2.000 quilômetros de onde o programa é feito. Seu pedido é bem singelo. ‘Gostaria muito de uma foto de quem trabalha no programa pra eu saber como vocês são’. E fecha a correspondência com uma mensagem do padre Marcelo Rossi, desejando fé e felicidade à equipe.

Fonte: http://www.otempo.com.br/divers%C3%A3o/magazine/no-ar-h%C3%A1-75-anos-programa-figura-no-guinness-book-1.560383

 

 

Compartilhar.