A arara de Churchill

0

Com um comportamento bastante contemporâneo, uma centenária ainda tem energia para xingar direitistas, fascistas e, principalmente, Hitler. Seu nome é Charlie. É uma arara, acaba de completar 104 anos e pertenceu a Winston Churchill. Embora a soberba plumagem azul e ouro da ave tenha perdido um pouco de seu fulgor com os anos, “Charlie” manteve na velhice, pelo menos aparentemente, todas as suas faculdades. Entre suas expressões favoritas, estão “maldito Hitler” e “malditos nazistas”, que repete com o sotaque característico de Churchill. A informação foi divulgada nesta segunda-feira, 26 de novembro, pelo “Daily Mirror”.

Charlie. Sim, é ela mesma na foto. AFP

Churchill comprou o pássaro em 1937 e logo ensinou-a a xingar. “Churchill não está mais entre nós, mas graças a ‘Charlie’, seu espírito, seu palavreado e sua determinação perduram”, disse James Humes, especialista em vida e obra do histórico primeiro-ministro, citado pelo “Daily Mirror”.

José Eduardo Agualusa, escritor angolano, escreveu em coluna em O Globo que “no triste tempo em que vivemos, com o ressurgimento de movimentos neonazis na Europa e de fascismos vários, um pouco por todo o mundo, é uma consolação saber que a sólida, irreverente e indignada voz de Churchill ainda se faz ouvir, mesmo que seja por interposta pessoa — ou melhor, por interposta arara”. Nativa dos biomas da Floresta Amazônica e principalmente no Cerrado e Pantanal, não há registro pátrio de uma arara treinada para rotular políticos. Nem papagaios, outro frugívero nacional.

 

Compartilhar.